Artigos Mais Lidos

Main Story

Editor's Picks

Trending Story

Jung e Fitoterapia

[caption id="attachment_739" align="alignnone" width="200"]Raízes - Modelo: Pam - Arte Digital: Henrique Vieira FilhoRaízes – Modelo: Pam – Arte Digital: Henrique Vieira Filho[/caption]

Muitas cantigas, poemas e lendas que chegam a nossos dias por tradição oral, associam as plantas com os benefícios terapêuticos que dispõem.

Pode ser uma forma proposital de perpetuar o conhecimento milenar sobre as ervas, ou, até mesmo, ser “coincidências significativas”, ou seja SINCRONICIDADES (umas das brilhantes teorias de Carl Gustav Jung). 

De toda forma, até mesmo a Etimologia dos nomes populares e científicos dos Fitoterápicos já se mostram bastante significativos em nos transmitir pistas de como podemos interagir com estes vegetais e beber de sua experiência e harmonia com a natureza.

Para este artigo, ilustraremos com algumas considerações sobre a Lavanda (Alfazema), que é um equilibrante Yin e Yang do Movimento Fogo.

 

Tratamento Das Frequências Energéticas

[caption id="attachment_724" align="alignleft" width=""]Anatomia Energética - Modelo: Nathara - Arte Digital: Henrique Vieira FilhoChacras – Modelo: Rilda – Arte Digital: Henrique Vieira Filho[/caption]

Um dos aspectos mais importantes da abordagem em Radiestesia é que, existe uma forma de encarar o sentir verdadeiro e a realidade através de um simples instrumento chamado pêndulo, os conceitos da Radiestesia Holística conceitos podem ser aplicados às mais diferentes áreas do conhecimento. 
Ao mudar nosso olhar sobre nós de forma sutil em um processo de desenvolvimento físico, emocional e espiritual começamos a ver a possibilidades novas, impossíveis de serem visualizadas antes do uso desta ferramenta. <
Apesar da negação e proibição através dos séculos, vislumbramos uma forma diferente de encarar a saúde e e o mundo em que vivemos como um todo, o processo de equilíbrio, falta e excesso de energia e a Morte. 

contrar possibilidades para corrigir possíveis alterações, a fim de promover o equilíbrio e bem estar da pessoa.       

(Trechos extraídos da Propositura de Palestra para o Holística 2014)

 

O Complexo De Jonas

Jonas e a Baleia  - Modelo: Nathara - Arte Digital: Henrique Vieira Filho

Segundo o filósofo e teólogo francês Jean-Yves Leloup, os personagens bíblicos são expressões de arquétipos do inconsciente. 
 
O estudo de seus temperamentos, comportamentos, anseios, dúvidas, convicções, jornadas, vitórias e derrotas constitui vasto campo de reflexão sobre os conteúdos da psique humana. 
 
Neste trabalho, o personagem bíblico Jonas e seus conflitos traduzem o emaranhado de emoções e complexos que submetem os destinos humanos, podendo, quando observados e analisados, conduzir o indivíduo à libertação e à auto-realização, seja por iniciativa própria, seja através da simbólica incubação no ventre do monstro.
 

 

 

A Metáfora da Intuição

[caption id="attachment_729" align="alignleft" width=""]Kundalini - Modelo: Rilda - Arte Digital: Henrique Vieira FilhoYin e Yang – Modelo: Rilda – Arte Digital: Henrique Vieira Filho[/caption]
Ao falar da Kundalini, sinto-me mais forte e confiante para a tarefa/missão. Falar da Mãe Terra, a Mãe do Mundo, é falar da historia do mundo, da sua vasta complexidade, da teia de desejos, pensamentos e ações que constitui a evolução da humanidade,
 
Esta “ciência” não é simplesmente iluminação propriamente dita, é muito mais que isso. 
 
Tudo quanto se pode rogar ao empreender a tarefa tão acima das minhas forças, é dizer que extrair água das próprias pedras de dentro do coração das pessoas, de modo que dessa pedra ressoe alguma gota nos corações.
 

 

Inteligência Emocional

[caption id="attachment_727" align="alignleft" width=""]Pensando Com O Coração - Arte Digital: Henrique Vieira Filho - Modelo: RildaLivro Aberto – Arte Digital: Henrique Vieira Filho – Modelo: Rilda[/caption]

O estudo das emoções sempre despertou interesse. Há  milênios filósofos e pesquisadores tentam compreender seus mecanismos. Na  Grécia antiga já era objeto da Filosofia. Dentre os filósofos gregos, Sócrates se  apresenta como o precursor da relação da pessoa com os outros e com o mundo.  Platão atribui a ele a máxima “conhece-te a ti mesmo” (348 A.C.). 
 
Porém, até hoje, questões intrigantes desafiam o conhecimento humano: 
 
1.  Por que algumas pessoas passam praticamente ilesas a situações  estressantes e outras nem tanto?  
2.  Como dominar as emoções, sobretudo as de caráter negativo, de  modo a viver em paz e ser feliz?  
 

Cromoterapia Em Cinco Movimentos

[caption id="attachment_721" align="alignleft" width=""]Cromoterapia - Modelo: Rilda - Arte Digital: Henrique Vieira FilhoGeoterapia – Modelo: Polly – Arte Digital: Henrique Vieira Filho[/caption]
A CROMOTERAPIA é o estudo que defende a influência das cores do espectro visível para o equilíbrio energético de todos os seres, aqui incluído os humanos. 
 
Nos meus estudos e pesquisas sobre cores, visualizei e fiz experiências de como as cores agem de acordo com os cinco movimentos chineses: Fogo, Terra, Metal, Água e Madeira e concluí que se conseguirmos incluir a cor necessária na hora certa na pessoa desarmonizada, ela alcança um equilíbrio perfeito e a partir daí deve ser levada a aceitar este equilíbrio para viver feliz.
 

(Trechos extraídos da Propositura de Palestra para o Holística 2014)  

O Surgimento da Psicanálise

[caption id="attachment_744" align="alignleft" width=""]Escuta Psicanalítica - Modelo: Rilda - Arte Digital: Henrique Vieira FilhoEsqueleto Mística – Modelo: Rilda – Arte Digital: Henrique Vieira Filho[/caption]

A falta de controle sobre o ato (modo de proceder; conduta), o emocionalismo (exploração de um fato ou matéria capaz de emocionar), a ansiedade (expectativas reais ou imaginárias), o exagero no efeito de impressões sensoriais (estado físico resultante de situações externas por intermédio dos órgãos dos sentidos), e a simulação (disfarce) de diversos comportamentos, foram por longos anos caracterizados como histeria, termo cunhado pelos gregos e profusamente usado por Hipócrates ( 460 a.C. 370  a.C.)  que definiu o estado histérico como sendo decorrente do movimento irregular do sangue do útero para o cérebro, ou seja, um comportamento exclusivo de mulheres.

A Cor Azul

[caption id="attachment_746" align="alignleft" width=""]Telúrica - Arte Digital: Henrique Vieira FilhoSolar – Modelo: Glaucia – Arte Digital: Henrique Vieira Filho[/caption]

  Na escala de preferência pessoal, o azul ocupa o índice de 35%, haja visto que na vestimenta, vem desde os macacões de brim muito usados no passado, até ao “jeans” em grande escala nos anos sessenta, e que não perde o seu apogeu até os nossos dias. 

Na vestimenta traz serenidade para o usuário e auxilia na aproximação de outras pessoas.
 
É uma cor calmante e jovem. Na escala cromática, é uma cor fria, transmitindo a sensação de frescor e do novo.

Terapia Corporal Sensorial Tântrica

[caption id="attachment_742" align="alignleft" width=""]Tantra - Modelo: Polly - Arte Digital: Henrique Vieira FilhoTantra – Arte Digital: Henrique Vieira Filho[/caption]

A terapia tântrica difundida nos últimos tempos como o milagre de descobertas do prazer não é um simples sistema de toques de cunho sexual.

Ela é profunda e reveladora quando conduzida por um terapeuta que domina as técnicas do Tantra.

É uma técnica retirada dos conceitos filosóficos do tantra denominado de Maithuna – a metafísica do sexo.

Faz parte dos 12 passos que contém este rito.

Com o intuito em trabalhar o ser dentro de uma grande força meditativa conduzida através do despertar da kundaliní do casal. 

A Cor Amarela

[caption id="attachment_751" align="alignleft" width=""]Solar - Modelo: Glaucia - Arte Digital: Henrique Vieira FilhoSolar – Modelo: Glaucia – Arte Digital: Henrique Vieira Filho[/caption]

  A cor amarela representa na cromoterapia a cor do terceiro chakra, também chamado Plexo solar, localizado na “boca” do estômago das pessoas.

 É uma cor quente e vibrante e chama a atenção. Como exemplo, há alguns anos atrás, foi instalado um letreiro luminoso na avenida Radial Oeste, próximo à Estação São Cristóvão, no Rio de Janeiro, que predominava em destaque a cor amarela. O resultado é que por diversas vezes presenciei pequenas colisões de carros do tipo engavetamentos, devido à distração dos motoristas pelo excesso da luz amarela, incidindo no pára-brisa dos carros. A permanência deste letreiro foi curta.